NOTÍCIAS

05/12/2018

Acadêmicos de Itapiranga participam de intercâmbio com a Universidade Tecnológica Nacional da Argentina

 

 

Um grupo de acadêmicos do Centro Universitário de Itapiranga participou no mês de novembro de intercâmbio na Argentina onde estiveram realizando uma imersão tanto para estudos quanto para vivência e conhecimento da cultura vizinha.

 

De acordo com os professores Rafael Alberti, Mirdes Hengen, Jovita Juver e Gracielle Rech, que acompanharam os acadêmicos na viagem de estudos, eles participaram de aulas sobre: parques de interconexão e linhas de alta tensão; obras civis – barragens, materiais e modelos; modelos, metodologias e sistemas de controle de segurança em hidroelétricas; Funcionamento do bombeamento através de turbinas de hidrelétricas; aproveitamento e distribuição de águas – canais e diques; Influência do sistema de ensino superior no desenvolvimento regional; Empreendedorismo; modelos de desenvolvimento em regiões áridas.

 

Já as visitas técnicas incluíram uma indústria processadora de uvas passas; Vinícola Bianchi; indústria processadora de azeite de oliva; rede de hidroelétricas da região de San Rafael (Rio Diamante e Rio Atuel).

“Uma verdadeira experiência vivenciaram os acadêmicos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil e Engenharia de Produção, convivendo com seus colegas fora do ambiente da sala de aula, conhecendo outro país, vivenciando outra cultura e somado a tudo isso, agregando conhecimento profissional”, destacaram os professores.

 

Depoimentos

Conforme o professor Rafael Alberti, do curso de Engenharia de Produção, “esta foi uma oportunidade de vivenciar uma realidade completamente diferente, uma região árida, com índice pluviométrico não superior a 300mm/ano, logo é todo um esforço para que se utilize da melhor maneira possível o recurso (água). O que vai desde os diques para armazenamento, até os controladores que liberam quantias determinadas para consumo humano, agricultura, atividades industriais e lazer. Há toda uma cultura coletiva de bom uso, de aproveitar aquilo que se tem disponibilizado. Quanto ao povo, extremamente acolhedor, educado, merecedor de elogios por nossa parte. As aula, fantásticas, assuntos técnicos abordados por profissionais com vários anos de experiência, que detalharam os complexos sistemas hidrelétricos por meio de ricas informações, sempre acessíveis ao publico acadêmico presente. Quanto ao lugar, indiscutivelmente um dos mais belos em que me fiz presente. Só tenho a agradecer a UCEFF Itapiranga pela oportunidade”.

 

Já a professora Mirdes F. Hengen, do curso de Engenharia Civil, disse não ter palavras para expressar o quanto essa viagem foi sensacional em todos os aspectos. “Primeiro quanto ao aprendizado: foi sensacional estar naquelas aulas, com professores tão experientes e tão dedicados, entender que todo um povo, um local, se une em prol de um bem coletivo e faz uma gestão eficiente de um recurso que temos em abundância aqui e por muitas vezes não damos o devido valor. Entendi ainda mais a importância e a grandiosidade que tem a Engenharia.

Quanto a cultura, ao povo e ao local, nem tenho palavras para descrever, pois é sempre muito intenso e interessante entender e conhecer outros locais e outras pessoas, ainda mais estas que nos receberam com tanto carinho e dedicação, pessoas incríveis, que agora fazem parte da nossa história, num lugar espetacular que as fotos não conseguem traduzir. Quanto aos relacionamentos, só posso dizer muito obrigada, amei conviver com os colegas professores fora da Instituição, entender as suas particularidades e compartilhar esses dez dias de muito aprendizado. Amei conhecer alunos novos que eu não tinha contato e conhecer ainda mais os que já tinha. Ainda, não menos importante, gostaria de agradecer ao coordenador do curso e organizador da viagem, professor Jackson Ilha, pela oportunidade, pois levarei todo o aprendizado e todo o encantamento até o meu último dia. Obrigada a todos que estiveram comigo nesses dias e que fizeram de todo esse conhecimento, um conhecimento mútuo”.

 

A professora Gracielle Rech disse que “a experiência de viajar e conhecer novos lugares e pessoas sempre é enriquecedora, profissionalmente e pessoalmente. O Intercâmbio na UTN não foi diferente, conviver com outra cultura, com o diferente, me proporcionou novos questionamentos e autoconhecimento. O grupo de Arquitetura teve ainda a oportunidade de conhecer pontos turísticos de San Rafael. Los Reyunos é lindo, e entre as montanhas e um reservatório de quase 750 hectares forma um lago artificial de águas quentes e cristalinas, onde está localizado o clube de náutica e pesca, um complexo que abriga residências privadas, hotel, restaurante e parques, situadas na encosta do reservatório. Uma das principais atrações do complexo é a harmonia de sua arquitetura. Na cidade de San Rafael o grupo visitou a Vila 25 de Maio, considerado um verdadeiro museu Habitado e com casa de adobe, o museu Narciso Sosa Morales para conhecer a história da cidade, e ainda obras declaradas Monumento Histórico Nacional, como a Igreja Nossa Senhora do Carmo e o Forte San Rafael del Diamante. Assim, o intercâmbio agregou cultura, inspiração e conhecimento para os acadêmicos, como também uma oportunidade única de viver a Arquitetura”.

 

Para o acadêmico de Engenharia de Produção, Ricardo Pivatto, “a troca de informações e conhecimento, além do intercâmbio cultural, permitiram uma nova visão do mundo. Foi uma viagem que valeu a pena, por todo o conhecimento adquirido, as novas amizades e também os momentos divertidos da convivência”.

 

A acadêmica de Arquitetura e Urbanismo, Keila Wronski, disse: Como sabiamente dizia Fernando Pessoa: ‘o valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas sim na intensidade com que acontecem’. O intercâmbio em Los Reyunos nos proporcionou uma vivência única que ultrapassou as salas de aula. Nos aproximou de novas amizades, apresentou paisagens exuberantes pelo caminho até San Rafael, além de voltarmos com a certeza de que trouxemos um pouco da Argentina para o Brasil, enquanto um pouco de cada um de nós ficou por lá. Experiência única e memorável”.

 

Já a acadêmica de Arquitetura e Urbanismo Larissa Bavaresco, avaliou que “o período o qual passamos na universidade foi essencial para agregar uma bagagem de conhecimento muito relevante como acadêmicos e também para o sucesso profissional. Foi possível entender o funcionamento de diversas questões na região de San Rafael, principalmente por ser tratar de um cenário totalmente diferente do qual vivenciamos aqui no Brasil. Conhecemos muitos lugares, uma experiência única e maravilhosa”.

 

A acadêmica de Engenharia Civil Leila Babick, disse que “a viajem para a Argentina oportunizou um leque de aprendizados. As aulas na UTN foram muito interessantes e ao contrário do que temia, o espanhol foi de fácil compreensão. Na questão gastronômica os cardápios eram saborosos, apesar de fugir um pouco do que estamos acostumados no Brasil. Outra coisa que me chamou atenção era o amplo espaço nas ruas da cidade de San Rafael além do sombreamento nos estacionamentos e nas calçadas. A paisagem montanhosa da Cordilheira dos Andes é muito linda. Agradeço a UCEFF de Itapiranga e seus representantes pela oportunidade” .

 

O acadêmico de Engenharia Civil Vinicius Dalla Lana, se expressou assim: “a viagem que a princípio parecia muito longa e cansativa se tornou algo memorável e extremamente proveitoso. As aulas e palestra ministradas por professores e profissionais de várias áreas contribuiu de forma inigualável para a formação profissional e acadêmica. Essas aulas e palestras juntamente com as visitas feitas foi muito importante para nos apresentar novas formas de pensar, pois a região visitada tem uma realidade muito diferente da nossa, o que nos faz ver a imensidade de opções que temos para melhorar nosso sistema de trabalho. Gostaria muito de agradecer a Instituição e principalmente aos professores que não mediram esforções para que essa troca de experiências pudesse ser realizada”.

 

A acadêmica de Engenharia Civil Bianca Caroline de Oliveira disse que “a viagem foi incrível! A troca de experiências nos proporcionou conhecimentos únicos de uma cultura diferenciada e muito acolhedora. A oportunidade de participar desta viagem possibilitou visitas técnicas em obras de grande porte que contribuíram para o conhecimento e desenvolvimento acadêmico”.

 

A acadêmica de Engenharia de Produção Cristiane Hickmann, avaliou que “foi uma experiência única, indescritível, pois esta viagem proporcionou a vivência em um lugar completamente diferente. Além das belezas naturais encantadoras, vivenciei uma cultura diferente, além de todo o conhecimento adquirido por meio das aulas e visitas técnicas realizadas a indústrias e hidrelétricas. Desde o início da faculdade, sempre almejei participar de um intercâmbio, por isto quero deixar meu agradecimento a instituição e aos professores envolvidos por proporcionar esta oportunidade de realizar este sonho durante o curso que escolhi. Um intercâmbio sempre vale a pena e, este que ocorreu em San Rafael foi inesquecível e valeu cada momento”.

 

Uceff: https://www.uceff.edu.br

Os comentários acima são de inteira responsabilidade dos nossos visitantes, em caso de algum tipo de comentário ofensivo, por favor avise pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (49) 3677-3682 ou entre em contato pelo site clicando aqui.




Oeste Mania
Oeste Mania

©2018, Portal OesteMania.Net - Todos os Direitos Reservados - Itapiranga / SC

Email: [email protected]