Terça, 19 de Outubro de 2021 05:09
(55) 99612-5337
Geral Loivo

Loivo e Pedro Geromel deixam suas marcas na Calçada da Fama do Grêmio

Loivo e Pedro Geromel deixam suas marcas na Calçada da Fama do Grêmio

18/09/2019 09h25 Atualizada há 2 anos
Por: Redação
Loivo e Pedro Geromel deixam suas marcas na Calçada da Fama do Grêmio

Na noite desta terça-feira, dentro das festividades do 116º aniversário do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, o ex jogador, Loivo, e o zagueiro, Pedro Geromel, deixaram seus pés marcados para sempre na Calçada da Fama do Tricolor. A solenidade foi realizada no saguão principal da Arena e contou com a presença de dezenas de torcedores, dirigentes e conselheiros.

Emocionado, Loivo foi o primeiro a se pronunciar: "É um dia que eu nunca vou esquecer, principalmente por estar ao lado do Geromel. Obrigado aos conselheiros do Grêmio que aprovaram o meu nome para esta homenagem. Sou gremista desde pequeno e honrei essa camisa por dez anos. Se eu pudesse dar a vida pelo Grêmio, eu daria.", declarou, agradecendo também aos seus familiares e amigos que vieram prestigiar.

Na continuação, Geromel não escondeu sua satisfação: “Estou muito orgulhoso de estar aqui hoje. A única palavra que me vem é ‘gratidão’. Esse momento vai ficar marcado para sempre na minha vida. Fiz questão de trazer os meus filhos para acompanharem este momento, para eles entenderem que a gente passa, mas a história fica", finalizou.

O presidente do Conselho Deliberativo do Clube, Carlos Bierdermann, fez questão de ressaltar a importância dos homenageados na história do Grêmio. Sobre Loivo, relembrou um gol anotado por ele contra o Flamengo, no Maracanã, em 1973, que deu ao Tricolor a vitória de 2 a 1 no Brasileirão daquele ano. Ressaltou que a participação de Loivo num período importante do Clube foi fundamental para projetar o Grêmio do futuro. Sobre Geromel, Biedermann lembrou das conquistas recentes e salientou o caráter do atleta. O presidente do CD fez questão também de agradecer à comissão do conselho proponente da homenagem.

Na sequência, o presidente do CA, Romildo Bolzan, fez uso da palavra seguindo o mesmo caminho. Ele enaltecendo o espírito guerreiro que marcou (e marca) os dois jogadores homenageados. Salientou o profissionalismo com que Pedro Geromel gere sua vida e sua carreira, dizendo que o zagueiro jamais conseguirá se identificar com outro clube como é identificado com o Grêmio: “Quero dizer Muito Obrigado, Geromel, por estarmos construindo esse Grêmio vitorioso”, declarou. Sobre Loivo, elevou a forma como o atleta se entregava dentro de campo, sem jamais se conformar com o revés: “Loivo sintetiza os valores do Grêmio em uma só pessoa. Simbolizava a imortalidade a inconformidade em aceitar a derrota. Um símbolo”, finalizou.  

A solenidade contou também com a presença do vice-presidente do CD, Alexandre Bugin; dos vice-presidentes, Marcos Herrmann e Paulo Luz; o chefe de gabinete da presidência, Marco Bobsin; o executivo de futebol, Klausss Câmara; e o diretor de futebol, Deco Nascimento.

Loivo Ivan Johann tem hoje 74 anos. Chegou ao Grêmio com 21, em 1967, e atuou até 1977. Se destacou como ponta-esquerda, com um chute de qualidade e uma determinação invejável. Realizou 427 partidas com a camisa do Grêmio, marcando 77 gols. É o oitavo jogador que mais atuou pelo Clube. Neste período, sagrou-se campeão gaúcho em 1967 e 1968, os dois últimos anos do então inédito heptacampeonato. Estreou num amistoso dia 26 de fevereiro de 1967, vitória de 2 a 0 sobre o Guarani de Lajes. Sua despedida foi no dia 5 de março de 1977, também em um jogo amistoso, contra o Pelotas, vitória dos visitantes por 2 a 1.

O zagueiro, Pedro Tonon Geromel, 33 anos, desembarcou na Arena em 2014, praticamente desconhecido para o torcedor. Aos poucos, foi mostrando seu bom futebol e hoje é considerado um dos maiores zagueiros da história do Clube. Já fez 253 partidas com o manto gremista, marcando 12 gols. Conquistou a Copa do Brasil de 2016, a Libertadores de 2017, a Recopa Sul-Americana de 2018, o Gauchão de 2018 e 2019, além da Recopa Gaúcha deste ano. Sua estreia foi no dia 22 de fevereiro de 2014, vitória de 3 a 0 sobre o Novo Hamburgo, na Arena, pelo Estadual.    

As placas ficarão expostas permanentemente. Com as homenagens deste ano, o Grêmio - primeiro clube do Brasil a ter uma Calçada da Fama - chega aos 46 nomes eternizados.

Confira abaixo quem são:

HOMENAGEADOS EM 1996

Patrono Fernando Kroeff

Adílson

Airton “Pavilhão”

Alcindo

Ancheta

André Catimba

Baltazar

De León

Edinho

Iura

Jardel

João Severiano

Juarez

Leão (colocou a marca em 2017)

Mazaropi

Oberdan

Ortunho

Oswaldo Rolla“Foguinho”

Pingo

Renato Portaluppi

HOMENAGEADOS EM 1999

Ênio Rodrigues

Milton Kuelle

HOMENAGEADOS EM 2001

Marino

Mauro Galvão

Valdir Espinosa

Zinho

HOMENAGEADOS EM 2003

Altemir

Áureo

Sérgio Moacir Torres Nunes

Tarciso

HOMENAGEADOS EM 2005

Calvet

China

Dinho

HOMENAGEADOS EM 2007

Luís Eduardo

Sandro Goiano

Valdo

HOMENAGEADOS EM 2009

Cesar

Danrlei

HOMENAGEADOS EM 2011

Émerson

Dr. Hélio Dourado

Roger

HOMENAGEADOS EM 2017

Paulo Nunes

Luis Carlos Goiano

Maicon

HOMENAGEADOS EM 2019

Loivo

Pedro Geromel

Fotos: Lucas Uebel

 

Fonte: Grêmio.net

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias