Quarta, 28 de Julho de 2021 14:50
(55) 99612-5337
Geral Família

Família encontrada morta a tiros em apartamento de Chapecó é identificada.

Família encontrada morta a tiros em apartamento de Chapecó é identificada.

06/11/2019 19h46 Atualizada há 2 anos
Por: Redação

Eliane, Elisa e Michael – Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Uma carta (abaixo) foi encontrada na residência após a tragédia familiar.

Foi identificada a família encontrada morta dentro de um apartamento em Chapecó no Oeste de SC. De acordo com a polícia, os corpos são de: Michel Ribeiro Lopes de Gois, 32 anos, Eliane Mayeski de Gois, 27 anos, e Elisa Mayeski de Gois, 3 anos. As três pessoas foram localizadas mortas por volta das 11h da manhã desta quarta-feira dia 06 de novembro, em um apartamento na rua São Pedro no bairro Pinheirinho.

De acordo com a Polícia Militar, a equipe foi acionada pelo síndico do prédio. "De manhã ele ouviu um estampido, que não chamou muito a atenção, pois a acústica do local é boa. Depois o patrão de ambos entrou em contato informando que eles faltaram no trabalho e a criança não foi a escola”, disse o sargento Márcio Garcias.

A polícia esteve no apartamento e entrou no local com ajuda de um chaveiro. Garcias afirma que Eliane estava morta na cama do casal com um tiro na cabeça. Já Michael foi localizado ao lado do berço de Elisa. Ele com um disparo na cabeça e a criança com uma perfuração nas costas.

A polícia afirma que Michael matou a esposa e a filha e depois se suicidou, pois um revólver de calibre .38 foi encontrado ao lado do corpo dele. O crime teria ocorrido por volta das 6h, quando Eliane e Elisa dormiam. 

O IGP (Instituto Geral de Perícias) e a Polícia Civil permaneceram por mais de quatro horas dentro do apartamento em buscas de informações sobre a motivação do crime. Há informação da existência de um documento encontrado no local do crime, porém não foi divulgado por respeito aos familiares da vítima.

Familiares relataram que a arma encontrada com Michael pertencia ao pai dele, que morreu a cerca de oito meses. O revólver foi recolhido. A DIC (Divisão de Investigação Criminal) investiga o caso. 

NDMais

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias