Domingo, 26 de Setembro de 2021 21:46
(55) 99612-5337
Geral Onze

Onze policiais da Brigada são afastados suspeitos de formarem milícia no RS

Onze policiais da Brigada são afastados suspeitos de formarem milícia no RS

20/12/2019 23h56 Atualizada há 2 anos
Por: Redação
Onze policiais da Brigada são afastados suspeitos de formarem milícia no RS

O MODELO CARIOCA DE MILÍCIA PARAMILITAR SE ESPALHANDO PELO BRASIL INTEIRO. IMPUNIDADE DÁ NISSO.

Onze brigadianos foram afastados das funções e três presos.

Anotações e arma encontradas pela corregedoria em residências ligadas a policiais.

Cobrança de valores de comerciantes, desvio de material apreendido, associação com traficantes de drogas e com o jogo do bicho. Esses são alguns dos crimes investigados pela Corregedoria Geral da Brigada Militar contra policiais do 24º Batalhão de Polícia Militar, de Alvorada. Onze agentes foram afastados das funções e três deles presos nesta quinta-feira (19) por participação em supostos crimes.

A investigação teve início há mais de um ano, a partir de uma ocorrência registrada em local distante mais de 100 quilômetros de Alvorada. Em 12 de dezembro, um brigadiano era morto e outro preso pela própria Brigada Militar em um cerco após roubo de três residências em uma área pacata entre Caxias do Sul e Nova Petrópolis. O agente preso na ocasião era lotado no 24º BPM.

— A partir de então, passamos a fazer o monitoramento, controle, investigação de perto de policiais que tinham relação com aquele preso — explicou o corregedor-geral, coronel Marcio Galdino.

Em um ano de monitoramento, os agentes da corregedoria descobriram a série de crimes. Souberam, também, que não havia unidade nas ações: as práticas eram recorrentes por parte de diversos agentes, que agiam em diversos bairros da cidade.

Durante o período da investigação, um soldado foi preso. Diego Silveira Mangia é o mesmo policial que havia sido detido na operação na Serra. Em janeiro de 2019, ele também havia sido preso ao ser flagrado com uma motocicleta roubada.

Foram concedidos pela Justiça 30 mandados de busca e apreensão, cumpridos em residências ligadas aos policiais desde as primeiras horas da manhã desta quinta. Ao todo, 150 agentes da corregedoria cumpriram os mandados. Foram apreendidas munições, armas sem registro e dinheiro sem comprovação de origem, além de anotações de cobranças.

A investigação apurou que comerciantes da cidade vinham sendo cobrados pelos policiais, que prometiam segurança em troca de dinheiro. Quem não pagasse, poderia estar em risco.

A apuração também descobriu que drogas e dinheiro apreendidos em ações em pontos de venda não iam para a Polícia Civil, mas para o bolso dos policiais.

— Em vez de fazer a entrega na delegacia, eles se apropriavam e, a partir daí, negociavam com os traficantes — disse Galdino.

A relação com o jogo do bicho também é investigada. Os policiais estariam recebendo dinheiro para fazer "vistas grossas" aos donos das bancas.

Também havia um esquema com guinchos em Alvorada, segundo a corregedoria. Em algumas ocasiões, carros eram parados em barreiras por alguma possível irregularidade e os motoristas de caminhões que vinham buscar tinham acerto prévio com os soldados.

Além disso, é apurada a fabricação artesanal de munição pelos policiais, que supostamente seria vendida para criminosos da cidade.

A corregedoria não descarta a participação de outros policiais. Diz, no entanto, que o comandante da unidade e outros colegas provavelmente "não tinham ciência" do ocorrido.

O corregedor alega que Alvorada "vem alcançando bons níveis de combate à criminalidade" e que a "maioria dos policias do batalhão não tem envolvimento com crimes".

— Quem protege os maus, ofende os bons. No meio de excelentes policiais, há pessoas que não condizem com as atitudes e correição que esperamos de um policial militar.

Até o momento, a informação é de que nenhum oficial da corporação (capitão, major, coronel) está envolvido. Os nomes dos policiais investigados não foram revelados pela corporação.

GaúchaZH

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Itapiranga - SC
Atualizado às 21h28 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 33°

23° Sensação
13.4 km/h Vento
35.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Terça (28/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias