Segunda, 18 de Outubro de 2021 16:12
(55) 99612-5337
27°

Pancada de chuva

Itapiranga - SC

Dólar com.

R$ 5,51

Euro

R$ 6,4

Peso Arg.

R$ 0,06

Geral Polícia

Polícia prende homem que matou família após briga de trânsito em Porto Alegre

Polícia prende homem que matou família após briga de trânsito em Porto Alegre

29/01/2020 10h52 Atualizada há 2 anos
Por: Redação

O suspeito de matar três pessoas de uma mesma família após uma briga de trânsito, no domingo (26), na Zona Sul de Porto Alegre, foi preso na tarde desta terça-feira (28) pela Polícia Civil.

Dionatha Bitencourt Vidaletti, de 24 anos, teve a prisão decretada pela Justiça na manhã de segunda (27) e estava foragido. Segundo o delegado Rodrigo Garcia, ele teria voltado pra casa, escondido o veículo e se refugiado em um matagal a cerca de 600 metros do local.

"É uma pessoa que está transtornada pelo que fez. Mas ele dizia que estava protegendo a sua mãe. Em todo momento, diz que não procurou advogado. A mãe que fez [o contato com o advogado], e foram ao encontro dele, conversaram e quis se apresentar."

Conforme o delegado Eibert Moreira, Dionatha alega legítima defesa. Ele diz que a arma era de Rafael Zanetti Silva, 46 anos, uma das vítimas, e que desarmou o homem quando ele tentou confrontá-lo. No entanto, a polícia diz que o depoimento apresenta contradições.

"Ele afirma que conseguiu desarmar a vítima durante uma briga e depois executou os disparos. A conclusão passa por confrontar as versões e chegar na melhor versão que podemos encontrar com as provas do inquérito policial", assegura. O inquérito deve apontar se o suspeito será indiciado por homicídio doloso dupla ou triplamente qualificado.

O casal Rafael e Fabiana da Silveira Innocente Silva, 44 anos, e o filho deles, Gabriel da Silveira Innocente Silva, 20 anos, foram atingidos por tiros disparados pelo suspeito. O casal morreu na hora, e o jovem, no hospital.

O crime aconteceu no bairro do Lami, após Rafael, que estava dirigindo o carro, bater em uma caminhonete que estava estacionada. Além do casal e de Gabriel, estavam no carro a namorada do jovem e o filho mais novo de Rafael e Fabiana, um menino de oito anos.

Como foi o crime

A namorada de Gabriel, que não quer ser identificada, contou após o crime que a família voltava de um aniversário. "O Rafael deu uma encostada no carro. Ele se perdeu, era uma estrada de chão", afirma a jovem.

A vítima não teria parado e o proprietário do veículo teria os seguido para tirar satisfações. O suspeito interceptou o carro da família e, durante a discussão, sacou a arma, conforme relatos da jovem.

A briga continuou até que diversos disparos foram feitos, atingindo as três vítimas. Segundo ela, o suspeito entrou no veículo e fugiu pela estrada do Varejão. A mãe do suspeito, que estaria junto no momento dos tiros, ainda tentou acalmá-lo, mas ele a empurrou e atirou contra a família.

"A Fabiana tentou ligar pro 190 e começou a gritar que tava ligando, que tinha uma criança no carro. Acho que isso deixou ele com mais raiva", relembra a jovem. "Eles estavam todos juntos, foram vários tiros. Foi tudo junto. O Rafael foi o primeiro que vi cair, o último foi o Gabriel", diz.

O casal morreu no local. Gabriel ainda foi levado para o Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, mas não resistiu aos ferimentos.

Emoção em velório

Os três corpos foram enterrados na manhã desta terça-feira (28) no Cemitério Jardim da Paz, na Zona Leste de Porto Alegre.

Com muitos amigos e familiares, vindos do interior do Rio Grande do Sul e também de São Paulo, o momento foi de muita tristeza e comoção. O primo de Rafael, Thiago Zanetti Kulinger, diz que a família quer justiça, que o assassino seja encontrado e responda pelo crime.

"É uma situação tão absurda o que aconteceu. Em virtude de uma batida de carro, um dano de R$ 500, $1000, matar uma família inteira", lamentou Kulinger.

Segundo ele, a principal preocupação da família no momento é o filho de 8 anos das vítimas, que estava no momento do crime. "Ver um pai, uma mãe e um irmão morrer e restar uma criança de oito anos, a gente está extremamente preocupado."

Por volta das 7h desta segunda-feira, amigos realizaram uma carreata em homenagem às vítimas, que saiu da Avenida Juca Batista, na zona sul de Porto Alegre, em frente a loja que pertencia a Gabriel, em direção ao cemitério onde a família estava sendo velada.

Por Jonas Campos, G1 RS e RBS TV

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias