Domingo, 26 de Setembro de 2021 22:25
(55) 99612-5337
Geral JBS

JBS e Minerva avaliam suspender abate de bovinos

JBS e Minerva avaliam suspender abate de bovinos

17/03/2020 07h34 Atualizada há 2 anos
Por: Redação
JBS e Minerva avaliam suspender abate de bovinos

JBS afirmou que vem monitorando os reflexos do coronavírus no mercado e admitiu que “avalia a implantação de férias coletivas, de olho pecuarista.

A JBS (SA:JBSS3) e a Minerva (SA:BEEF3) Foods avaliam suspender operações de abates em algumas unidades de bovinos no Brasil em meio a problemas logísticos na China decorrentes de ações para conter o coronavírus, disseram nesta segunda-feira a JBS e fontes próximas à Minerva.

Em nota, a JBS afirmou que vem monitorando os reflexos do coronavírus no mercado e admitiu que “avalia a implantação de férias coletivas exclusivamente em algumas das suas unidades de processamento de bovinos no Brasil”.

Pecuaristas “colocam” boi gordo em quarentena A companhia, que também atua em carnes de frango, suínos e alimentos processados, não detalhou quais serão as plantas que poderão ter as operações suspensas. Fontes do mercado consultadas pela Reuters disseram que a expectativa é de que o movimento atinja outras empresas do setor. No caso da JBS, as paralisações podem ocorrer em unidades dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, onde estão algumas das maiores operações. De acordo com as fontes, que pediram para ficar no anonimato, a avaliação de paralisar as unidades ocorreu devido à dificuldade de exportação por falta de contêineres, que foram enviados para a China e ainda não retornaram.

As conversas para definir em quais plantas da JBS a medida seria adotada começaram na última sexta-feira e, por se tratar de um problema que afeta o mercado de bovinos em geral, paralisações também devem ocorrer na concorrente Minerva, segundo uma das fontes. “Estamos discutindo várias coisas, mas provavelmente a definição sairá amanhã (terça-feira)”, afirmou uma fonte próxima à Minerva. Procurada, a companhia não se manifestou. De acordo com reportagem da Reuters publicada na semana passada, o congestionamento nos portos chineses está diminuindo, mas ainda há reflexos para o setor de contêineres. A amplo fluxo de embarques de carnes durante o fim de 2019 fez com que muitos contêineres fossem enviados à China, com o objetivo de abastecer a demanda local para o Ano Novo Lunar, ocorrido no fim de janeiro.

O surto do Covid-19 no país asiático, também em janeiro, suspendeu a distribuição de cargas que estavam nos portos e impediu que os contêineres retornassem.

“Agora que a logística começou a ser liberada na China, os contêineres, que demoram quase 40 dias para se deslocar até o Brasil, ainda não estão disponíveis aqui”, acrescentou uma fonte. JBS e Minerva avaliam suspender abates Carreta tomba com 58 bois e oito morrem, vídeo impressionante! Arroba em viés de baixa, pecuarista segura o boi Boi gordo e milho, vender ou comprar? Veja o que esperar! Os dez erros que prejudicam o lucro no confinamento Na Marfrig (SA:MRFG3) Global Foods, ainda não há previsão de suspensões de abates, porém, uma fonte próxima à companhia afirmou que a empresa também está acompanhando o cenário. Procurada, a Marfrig preferiu não comentar o assunto e informou que as operações seguem normalmente.

Fonte: Agência Reuters SÃO PAULO

Via Notícias Agrícolas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Itapiranga - SC
Atualizado às 22h08 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 33°

23° Sensação
14 km/h Vento
39.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Terça (28/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias