Segunda, 19 de Abril de 2021 10:10
(55) 99612-5337
Geral AUXÍLIO EMERGENCIAL

Auxilio Emergencial vai funcionar e terá nova rodada do benefício

A nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial está prevista para acontecer à partir deste mês de março até o mês de junho

03/03/2021 10h19
564
Por: Redação1 Fonte: Jornal Contábil

Com a confirmação do auxílio emergencial por parte do presidente Bolsonaro e a afirmação de que a nova rodada de pagamentos será liberado neste mês, muita gente está questionando sobre o cadastro para receber as novas parcelas do benefício.

A nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial está prevista para acontecer à partir deste mês de março até o mês de junho, com parcelas de R$ 250 para o beneficiário. Contudo, com relação ao cadastro dos novos beneficiários é importante deixar claro que não será necessário qualquer tipo de novo cadastro para receber as novas parcelas do auxílio emergencial.

Como vai funcionar o cadastro?

Como mencionado logo à cima não será necessário qualquer tipo de cadastro para receber as novas parcelas. Acontece que os mesmos beneficiários que já se cadastraram e receberam no ano passado serão os mesmos que vão receber este ano.

A diferença é que o governo implementou um novo pente-fino que cruzará os dados de diversos brasileiros, o que reduzirá o quantitativo de pessoas que vão receber, fazendo assim com que, somente os beneficiários que necessitam das parcelas possam ter acesso as mesmas.

O pente-fino cruzará informações de mais de 11 bases de dados como por exemplo o CAGED, INSS, MEI, CNIS, Imposto de Renda. Deixando assim o pagamento das parcelas mais enxuto, somente para quem faz jus ao recebimento.

Dentre o pente-fino do governo estarão fora da nova rodada:

– Servidores públicos
– Aposentado
– Pensionista
– Quem recebe BPC
– Quem recebe seguro-desemprego
– Pessoas com vínculo empregatício ativo.

Os brasileiros que receberam o auxílio emergencial no ano passado e estavam na situação de desemprego que agora estão trabalhando vão ficar de fora.

Aqueles que estavam esperando algum benefício previdenciário e receberam o auxílio e que agora já estão recebendo algum benefício previdenciário também estarão de fora.

Dependentes declarados no Imposto de Renda também devem ficar de fora.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias