Quinta, 28 de Outubro de 2021 08:46
(55) 99612-5337
Destaque CORONAVÍRUS

TCE RECOMENDA LOCKDOWN TOTAL POR 14 DIAS EM SC

PODE FALTAR OXIGÊNIO NO ESTADO:

10/03/2021 10h07 Atualizada há 8 meses
Por: Redação 2 Fonte: Repórter Paulo Roberto
Divulgação
Divulgação
O fechamento imediato dos serviços não essenciais por 14 dias consecutivos em Santa Catarina está sendo recomendado pelo Tribunal de Contas do Estado ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL). O TCE considera que as estratégias adotadas pelo Executivo no combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus têm sido insuficientes.
Nota divulgada pela Corte dá mais detalhes: “De acordo com o conselheiro Luiz Eduardo Cherem, responsável pela relatoria temática com abrangência sobre os atos administrativos do Governo do Estado e dos municípios catarinenses relacionados ao combate à pandemia da Covid-19, as medidas têm se mostrado “incoerentes com o cenário apresentado e insensíveis quanto à preservação da vida”.
O secretário estadual de Saúde, André Motta Ribeiro disse aos prefeitos dos 295 municípios catarinenses que: “Não há como delegarmos, exclusivamente, à área da saúde toda a responsabilidade para a solução de um problema que pertence à sociedade como um todo”, destacou o conselheiro, na conclusão do seu relatório, ao salientar que “não basta ao Estado e aos municípios ocuparem-se das consequências de uma doença sem se preocuparem com as causas que levam à sua transmissão”.
Além do fechamento dos serviços não essenciais, a decisão estabelece que sejam cumpridos os regramentos legais para garantir a ocupação máxima do transporte coletivo; que seja prestado apoio aos municípios com relação à fiscalização do isolamento social, criando mecanismos de identificação de possíveis descumprimentos por parte de positivados.
Vários profissionais de saúde e representantes de hospitais de Santa Catarina estão chamando a atenção para a alta demanda de oxigênio que seu deu desde a última semana de fevereiro. O oxigênio é fundamental para salvar vidas e a demanda cresceu exponencialmente. Contudo, a reposição dos estoques de segurança das unidades hospitalares não estaria sendo feita no mesmo ritmo, o que significa a chamada “margem de segurança dos estoques” está caindo e o governo precisa tomar atitude para que o preciosos gás não falte. É importa o alerta, pois o ocorrido em Manaus a partir do dia 14 de janeiro pode se repetir se ações não forem implementadas.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias