Segunda, 19 de Abril de 2021 08:40
(55) 99612-5337
Destaque ÁGUA RADIOATIVA

Japão se prepara para descartar água radioativa no Pacífico

É descrito como razão para a ideia controversa, principalmente, a falta de tecnologia para remover o excesso de radiação

07/04/2021 20h52
338
Por: Redação1 Fonte: Exame
Reuters
Reuters
O primeiro-ministro Yoshihide Suga afirmou nesta quarta-feira (7) que chegou o momento de decidir o derradeiro lugar da água radioativa armazenada na usina nuclear Fukushima, no Japão, apesar da forte oposição de pescadores do próprio país, China e Coreia do Sul, segundo o jornal Japan Times.
A empresa Tokyo Electric Power (Tepco), contratada para conter os detritos, tentou nos últimos anos controlar o acúmulo de água dentro do reservatório, mas não obteve segurança sobre a estabilidade dos tubos de resfriamento, que poderiam ser derretidos ao transferir a água para outro local.
É descrito como razão para a ideia controversa, principalmente, a falta de tecnologia para remover o excesso de radiação. Assim, a única opção será drená-la para diluir no mar.
Em uma reunião entre Suga e Hiroshi Kishi, presidente da Federação Nacional das Associações de Cooperativas de Pesca, o chefe da associação de pesca reiterou as preocupações sobre os danos à reputação que o despejo no Oceano Pacífico pode causar aos produtos pesqueiros de Fukushima. Contudo, a decisão pelo descarte é apoiada em um relatório produzido por um painel de especialistas, que foi consultado anteriormente.
Ainda assim, a divulgação oficial do plano só ocorre no dia 13 de abril. Se o governo continuar, o próximo passo será diluir parte das substâncias em 2,5% da concentração máxima permitida pelos padrões nacionais de radioatividade. Isso significa, dizem as autoridades japonesas, que a água não será perigosa para as pessoas — embora só o tempo dirá.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias