Sábado, 12 de Junho de 2021 21:21
(55) 99612-5337
Geral ENERGIA ELÉTRICA

Conta de luz vai aumentar em SC no mês de agosto

Reajuste na conta de luz será discutido em audiência pública realizada pela Aneel na próxima quinta-feira (10). Caso aprovado entra em vigor no dia 22 de agosto

09/06/2021 16h28
67
Por: Redação1 Fonte: ND Mais
Divulgação
Divulgação
Na próxima quinta-feira (10), a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) realizará audiência pública para discutir o processo de revisão tarifária da Celesc Distribuição S.A.
A empresa que atende a cerca de três milhões de unidades consumidoras em 286 municípios catarinenses, propôs um reajuste de 6,56% para os consumidores residenciais. Caso seja aprovado, entrará em vigor a partir do 22 de agosto deste ano.
Para os consumidores residenciais, residenciais baixa renda, rurais, iluminação pública e comércio, atendidos em baixa tensão, que representam 79% do mercado consumidor da Celesc, a proposta é de 7,21% de aumento. No caso dos consumidores das indústrias e unidades comerciais de grande porte (como shopping centers), atendidos em alta tensão, o reajuste médio proposto é de 2,82%. O efeito médio para os consumidores é de 5,63%
Segundo a Aneel, a audiência será a oportunidade da sociedade se manifestar virtualmente sobre os índices propostos. A Celesc informou que os percentuais foram impactados, em especial, pelos custos com encargos setoriais, além de despesas relacionadas às atividades de transporte e aquisição de energia. Esses valores resultam, ainda, da entrada de componentes financeiros do processo tarifário atual e da retirada dos componentes estabelecidos no processo anterior.
O processo de revisão tarifária da Celesc ocorrerá de forma virtual, a partir das 10h pelo canal da Aneel no YouTube. Os interessados em fazer exposição oral durante o evento devem enviar os seus vídeos até 12h desta quarta-feira (09). As orientações para a participação na Audiência Pública 013/2021 estão disponíveis no site da Agência.
No ano passado, o valor do reajuste tarifário foi de 7,71% para os clientes residenciais, com o efeito médio para os consumidores de 8,14%.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias