Quinta, 28 de Outubro de 2021 08:10
(55) 99612-5337
Geral MULTA

Velocidade é a principal causa de multas em Santa Catarina

Nos primeiros oito meses deste ano, foram mais de 363 mil infrações registradas somente por exceder o limite permitido por lei

30/08/2021 09h27
Por: Redação1 Fonte: ND Mais
Leo Munhoz/ND
Leo Munhoz/ND

Transitar acima da velocidade máxima permitida em até 20% é a infração mais cometida em Santa Catarina por veículos brasileiros. De janeiro até a última sexta-feira (27), foram registradas 363.582 infrações desse tipo no Estado, segundo dados do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Ao contar apenas os veículos registrados em Santa Catarina, as estatísticas do Detran apontam que, este ano, 307.588 condutores foram multados por transitar em nível superior à máxima velocidade permitida em até 20%.

Durante o ano passado foram 683.330 infrações dos condutores dirigindo acima da velocidade permitida. O inciso I do artigo 218 do CBT (Código Brasileiro de Trânsito) aponta que, neste caso, a infração é considerada média. O valor da multa é de R$ 130,16 e gera quatro pontos na CNH.

A segunda infração mais cometida foi deixar de efetuar o registro do veículo em 30 dias quando foi feita a transferência de proprietário – com 112.356 multas. Em terceiro, a infração mais cometida foi o condutor deixar de usar o cinto de segurança, com 98.581 multas.

De 2016 até agosto deste ano, a cidade de Joinville, no Norte do Estado, lidera a estatística desse tipo de infração com 701.829, seguida por Balneário Camboriú, no Litoral Norte, com 521.076, e Chapecó, no Oeste catarinense, com 469.365.

Entre os veículos de outros Estados, os do Paraná foram os que mais receberam multas por excesso de velocidade, com 19.262 infrações. Depois vem o Rio Grande do Sul, com 16.385, e São Paulo com 6.450. A maioria das infrações cometidas pelos veículos paranaenses foi na cidade de Balneário Camboriú, seguida por Chapecó e Itajaí.

“Excesso de velocidade é radar, às vezes existe uma sinalização falha e não deixa bem claro onde tem radar. E o condutor acaba excedendo a velocidade”, comentou o engenheiro de tráfego, Carlos Donato. “Na minha opinião o bolso educa, quando o motorista é multado ele passa a respeitar”, avaliou, ao lembrar que ainda deve-se investir mais em campanhas educativas.

Queda de multas em veículos estrangeiros

A mesma infração (transitar em nível superior à máxima velocidade permitida em até 20%) também é a mais cometida pelos veículos estrangeiros que circulam no Estado. Foram 50 nos últimos sete meses e cometidas em uma única cidade: Balneário Camboriú.

As fronteiras fechadas devido à pandemia da Covid-19 impactaram na circulação de veículos estrangeiros em Santa Catarina, o que refletiu na aplicação de multas. Em 2019, o Detran registrou 8.947 infrações em veículos vindo de outros países. No ano passado caiu para 5.878, e de janeiro de 2021 até a última sexta-feira (27) eram apenas 418 multas.

O reflexo do baixo fluxo de veículos, principalmente, dos argentinos, pode ser visto no número de infrações registradas na região do município de São Miguel do Oeste, porta de entrada dos “hermanos” no Estado. Há dois anos foram 4.840 infrações, em 2020 caiu para 2.755 e, este ano, não ocorreu nenhum registro.

Redução no número de multas

As estatísticas revelam uma pequena redução no número de infrações de janeiro a julho deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2020, foram 1.144.694 infrações em todo o Estado, contra 1.131.084 este ano, uma queda de 1,18%.

Redução também pode ser vista em relação à infração por dirigir sob a influência de álcool. Entre janeiro e agosto do ano passado foram 2.159 desse tipo de multa. No mesmo período este ano são 2.013 infrações, uma queda de 6,7%.

“Isso mostra, tranquilamente, que o povo está mais consciente quanto à bebida e direção. Tirando aqueles pontos em balada, mas os motoristas têm respeitado bem mais”, disse Donato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias