Sábado, 04 de Dezembro de 2021 00:48
(55) 99612-5337
Geral GRÁVIDA

Grávida de 7 meses morre após usar medicação para abortar; namorado foi preso

Ana Carolina Pereira Pinto, de 20 anos, foi encontrada morta pelos pais dentro do quarto na manhã de quarta-feira (26), em Votorantim (SP). Namorado contou à polícia que os dois foram até uma pousada em Sorocaba (SP), dias antes, onde tentaram interromper a gravidez.

27/10/2021 17h32
Por: Redação 2 Fonte: G1 Sorocaba e Jundiaí
Divulgação
Divulgação

Uma jovem de 20 anos morreu após usar uma medicação para abortar aos 7 meses de gravidez. O caso foi registrado nesta terça-feira (26), em Votorantim (SP). O namorado dela, de 22 anos, foi preso em flagrante, mas será investigado em liberdade.

Ana Carolina Pereira Pinto foi encontrada morta pelos pais na casa onde morava, na Vila Dominguinho. De acordo com o boletim de ocorrência, a família contou à polícia que estranhou quando o alarme da jovem começou a tocar e ela não o desligava, por isso, resolveram entrar no quarto e a encontraram morta.

Segundo o boletim de ocorrência, a jovem fez uso da medicação em uma pousada no bairro Campolim, em Sorocaba, junto com o namorado, no domingo (24).

Na segunda-feira (25), ela chegou a relatar dores e mal estar ao namorado por mensagens. Mas, o rapaz pediu para que Ana Carolina não contasse aos pais e que "resolveriam no dia seguinte". No entanto, a jovem foi encontrada morta. O bebê também não resistiu.

O rapaz foi preso em flagrante por crime contra a vida, que foi provocar aborto com o consentimento da gestante, e encaminhado para a delegacia de Votorantim.

Em seguida, passou por audiência de custódia. Como confessou, entregou o celular e está colaborando com as investigações e não tem antecedentes, foi solto e vai ser investigado em liberdade.

Ainda segundo a polícia, a perícia vai apontar qual foi a medicação usada.

O corpo de Ana Carolina foi velado nesta quarta-feira (27), a partir das 13h, na Ossel de Votorantim.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias