Sábado, 04 de Dezembro de 2021 00:56
(55) 99612-5337
Geral BULGÁRIA

Acidente com ônibus mata 45 na Bulgária, incluindo 12 crianças

Veículo voltava de uma viagem à Turquia e, aparentemente, teria colidido contra uma barreira de proteção

23/11/2021 07h49
Por: Redação1 Fonte: PLENO NEWS
: EFE/EPA/Vassil Donev
: EFE/EPA/Vassil Donev

Um acidente envolvendo um ônibus matou ao menos 45 pessoas na Bulgária nesta terça-feira (23), incluindo 12 crianças. O veículo voltava de uma viagem à Turquia trazendo turistas da Macedônia do Norte e, aparentemente, teria colidido contra uma barreira de proteção e pegado fogo. O ocorrido aconteceu na rodovia Struma, a cerca de 45 km a oeste de Sófia, capital búlgara.

– O motorista morreu na hora, então ninguém conseguiu abrir as portas para permitir que os passageiros escapassem das chamas – disse o chefe de polícia local.

O ministro do Interior da Bulgária, Boyko Rashkov, afirmou que “as pessoas foram reduzidas a cinzas” e que a imagem do acidente foi “apavorante”. Entre os ocupantes, sete pessoas ainda conseguiram sair do ônibus em chamas, pulando pelas janelas e foram levadas a um hospital de Sófia.

– Os sobreviventes estão traumatizados, perderam parentes, os filhos – disse Maya Arguirova, diretora do centro de tratamento de queimaduras que recebeu os feridos.

O chefe do serviço de investigação búlgaro, Borislav Sarafov, afirmou que quatro ônibus de uma agência de viagens da Macedônia do Norte entraram na Bulgária na noite de segunda-feira (22) pela Turquia. O ônibus envolvido no acidente voltava de uma de uma viagem a Istambul, na Turquia, para Skopje, a capital da Macedônia do Norte.

Safarov ressaltou ainda que as autoridades trabalham com duas hipóteses para a tragédia: “Erro humano do motorista ou avaria técnica”. O último acidente rodoviário grave no país havia sido em agosto de 2018, quando 17 pessoas morreram quando um grupo de turistas búlgaros voltava para Sófia após uma visita a um mosteiro.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias