Sábado, 29 de Janeiro de 2022 07:28
(55) 99612-5337
Destaque RIO GUARITA

Justiça embarga extração de argila às margens do Rio Guarita, em Palmitinho

A indústria estava operando normalmente sem possuir a licença ambiental para a atividade de fabricação de tijolos pois a documentação estava vencida desde 2015.

03/12/2021 08h15
Por: Redação1 Fonte: Assessoria de Comunicação Social / Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul
ilustração
ilustração
O Ministério Público Federal (MPF) conseguiu na Justiça Federal o impedimento das atividades de uma empresa pela prática de crime ambiental no interior de Palmitinho. Na decisão proferida pela 3ª Vara Federal de Passo Fundo foi decretado o embargo ambiental cautelar de extração de argila na área localizada na Linha São João, às margens do Rio Guarita.
Partindo do fato de que a extração irregular de matéria-prima (argila) dos rios localizados no município de Palmitinho pela empresa, especialmente na Área de Preservação Permanente (APP) às margens de rio que abastecesse vários municípios da região, contatou-se o risco concreto de dano ambiental e material ao patrimônio público da União.
Outro fator importante apontado na decisão é o de que toda a extração estava sendo feita sem autorização do órgão ambiental competente, infringindo os Art. 38, 55 e 60 da Lei 9605/98. A indústria estava operando normalmente sem possuir a licença ambiental para a atividade de fabricação de tijolos pois a documentação estava vencida desde 2015.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias