Sábado, 29 de Janeiro de 2022 07:24
(55) 99612-5337
Geral COCA-COLA

Empresa do México compra Coca-Cola de Santa Maria RS por R$ 632 milhões

Com isso, a gigante mexicana fica responsável por todo o mercado da marca de bebidas no Rio Grande do Sul

17/12/2021 21h51
Por: Redação 2 Fonte: Fábrica da CVI em Santa Maria
Divulgação
Divulgação
Com isso, a gigante mexicana fica responsável por todo o mercado da marca de bebidas no Rio Grande do Sul
A Coca-Cola Femsa, maior engarrafadora de produtos da marca no mundo em volume de vendas, fechou acordo para comprar 100% de uma operação gaúcha. Trata-se da CVI Refrigerantes, uma empresa com sede em Santa Maria que também trabalha com a Coca-Cola no Rio Grande do Sul.
O valor do negócio atingiu 100 milhões de euros, o equivalente a R$ 632,5 milhões. Para ser efetivada, a compra precisa passar pelo Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Se for autorizada, a mexicana Femsa fica responsável por toda a distribuição de produtos da gigante de bebidas no Rio Grande do Sul. Além disso, atinge 52% do volume de vendas da Coca-Cola no Brasil, chegando à liderança do mercado nacional, explica o CEO Ian Craig.
A CVI Refrigerantes foi fundada em 1977 e, atualmente, possui uma fábrica em Santa Maria, centros de distribuição em Passo Fundo e Vale do Rio Pardo, e pontos de distribuição de produtos em Bagé e Santana do Livramento. Ela era administrada por alguns integrantes da família Vontobel, bastante conhecida no Estado pela sua atuação no ramo industrial de alimentos e bebidas.
Ao total, a empresa, que tem capacidade para produzir 400 milhões de litros de bebidas por ano, abastece 13,5 mil pontos de venda, que passam a ser cuidados pela Femsa. São 60 anos "de sistema Coca-Cola", diz o diretor-presidente Emerson Vontobel. Além dos conhecidos refrigerantes, a operação da CVI também contava com a produção e distribuição de outros produtos, como Heineken, Monster e Leão Alimentos e Bebidas.
Essa é a segunda aquisição da Coca-Cola Femsa no Estado. Em 2016, a companhia, que tem sede no México, comprou a Vonpar — que também era administrada por membros da família Vontobel — por R$ 3,5 bilhões.
A empresa diz que não espera um impacto material da transação para o preço das ações da FEMSA (que tem a sigla KOF), mas que, "no entanto, este negócio está em linha com a nossa visão de que KOF pode liderar um processo de consolidação do sistema de engarrafamento da Coca no Brasil e na América Latina, conforme discutido aqui, e as geografias da CVI são complementares às KOF, o que pode resultar em sinergias".
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias